8 de maio de 2014

Conto de fadas Kasha cozida de machado

O assunto de comida é muito presente na tradição folclorica russa. Com o tempo, vou dizer para vocês sobre aqueles contos de fadas e objetos magicos relacionados com comida. A primeira é "Kasha cozida de machado". Mas o que é kasha (каша)? Isto é um tipo de comida cozida de grãos (grietchka, trigo, arroz etc) e leite ou agua. A consistência fica como a do pure, não é liquida, mas não é dura também, mais ou menos ocmo uma pasta. Nós temos muitos tipos de kasha, é uma comida tradicional do caboclo. Como ela é muito nutritiva e facil de fazer, sempre foi a comida de soldado e viajante também. Até temos uma palavra kashevar (кашевар), que significa "cozinheiro de kasha". Assim nos chamamos o cozinheiro que trabalha no exército ou com pessoas que trabalham em condiçoes dificeis, como geologos, por exemplo.

O conto sobre kasha cozida de machado é assim:


Era uma vez um soldado velho. Ele estava indo pra passar tempo em casa, como tinha alguns dias de folga. O soldado estava cansado da viagem e com fome, e, quando viu um campo, resolveu ir e bater na porta da casa que era mais proxima. "Deixe um viajante descansar um pouco!" - disse o soldado. Uma velha abriu a porta, "Entre, soldado!"

"Por acaso tem alguma coisa para comer um pouco, querida?" A velha tinha bastante comida, mas não queria dar nada para o soldado, fingindo que era pobre. "Ah, meu amigo, eu mesma ainda não comi hoje. Não tenho o que comer!"

"Se não tem, tudo bem então" - falou o soldado. Nesse momento ele percebeu que embaixo do banco tinha um machado. "Se não tem nada melhor, podemos fazer kasha de um machado".

A dona da casa levantou as mãos, surpresa: "Mas como você pode fazer kasha de machado?" 

"Vou te mostrar. Da-me um caldeirão". A velha trouxe um caldeirão. O soldado lavou o machado, colocou no caldeirão, adicionou agua e colocou no fogo. A velha ficou observando, sem tirar os olhos dele. 

O soldado pegou uma colher e ficou misturando a calda. Experimentou. A velha perguntou, "E então?" O soldado responde, "Logo vai ficar pronta. Só é uma pena que não tem sal". "Sal eu tenho, pode adicionar".

O soldado adicionou o sal e experementou de novo, "Gostosa! Se ainda adicionar só um punhado de grãos..." A velha começou a mexer dentro da casa e de repente trouxe uma sacolinha de grãos, "Pega, use quanto precisa para ficar bom". O soldado adicionou os grãos. Cozinhava, cozinhava, misturava, depois experementou. A velha estava olhando-o, não conseguia tirar os olhos dele. 

"Como é boa esta kasha!" - falou o soldado. "Se pudessemos adicionar só um pouquinho de manteiga, seria perfeita!" A velha achou a manteiga também. Adicionaram na kasha.

"Agora, velha, sirva pão e pegue a sua colher. Vamos comer a kasha!"

"Ah, não sabia que se pode fazer a kasha tão boa de um machado!", - falou a velha surpresa. 

Comeram a kasha. A velha pergunta, "Soldado! E quando vamos comer o machado?" O soldado falou, "Olha, ele não ficou pronto ainda. Enquanto viajar, vou cozinhar até ficar mais macio e como!" Pegou o machado, colocou no seu mochila, falou "adeus" para a dona da casa e saiu. 

Assim o soldado comeu a kasha e além disso recebeu um machado!

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada :-) Eu ouvi que tem um conto parecido brasileiro também, só ele é sobre sopa de pedras.

      Excluir

Se você quer deixar um comentário, por favor comente sobre o assunto do artigo. Obrigada!